INÍCIO

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O Bué 'Xinti' de Sara Tavares (2009)

(Foto:  DIVULGAÇÃO/INTERNET)
A ‘Global Arts Central’, revista britânica da world music, divulgou uma crítica relativa ao “Xinti” de Sara Tavares, classificando-o como um ‘must have’ na trilha sonora das nossas vidas.
O texto, assinado pelo crítico de música contemporânea e world music William Mathieson, descreve o terceiro CD a solo da luso-cabo-verdiana como uma rica tapeçaria de sons latinos, africanos e caribenhos, entre outros rasgados elogios.
Para William Mathieson, a música ‘Bué’ transporta quem a ouve para os bares e cafés da América Latina, ‘Quando dás um pouco mais prova a grande versatilidade da cantora, enquanto ‘Ponto de Luz’ é uma faixa “simplesmente encantadora”. Tudo embalado pela voz “sedutora, envolvente e charmosa” de Sara Tavares.
Ainda reverenciando o último lançamento discográfico da ‘Mana Sara’, a revista londrina elogia a faixa ‘Sumanai’. “A música transforma completamente a cara do álbum”, ao fazer recordar cânticos tradicionais de forma apaixonante.
Mas é ‘Di Alma’ que Mathieson elege como o melhor momento do CD, “pelo som melodioso de guitarra a dominar”, bem como “a voz distante que traz a canção, para tudo desaparecer em um minuto como rajadas cativantes”.
(Foto: DIVULGAÇÃO/INTERNET)
O crítico sugere a todos os amantes da world music que se deixem levar pelo embalo de ‘Xinti’, de preferência num fim de tarde, aproveitando o pôr-do-sol porque, na sua opinião, o álbum de Sara Tavares transporta-nos para qualquer parte do mundo onde queremos estar. “A sua cabeça vai balançar, os seus pés vão tocar no chão mas, acima de tudo, a sua imaginação vai despertar”.
‘Xinti’, lançado em 2009, é o terceiro disco a solo de Sara Tavares, uma cantora que já habituou o seu público a pausas de sensivelmente cinco anos entre os trabalhos discográficos, mostrando que prefere qualidade a quantidade. O primeiro CD, “Mi ma bô”, surgiu em 1999. Volvidos cinco anos, Sara volta com “Balancé”, produzido, composto, escrito e tocado quase integralmente pela própria artista.

‘Xinti’ surge na mesma linha dos dois primeiros CDs, fruto de um pensamento de renovação, embora Sara Tavares continue a conjugar os ritmos africanos com a música pop europeia – estas as duas grandes influências na existência social e musical desta alma crioula. É um disco que desafia as pessoas a ‘sentir’ os sentimentos, a intimidade e espiritualidade de Sara Tavares, como se fossem ditos numa oração.
Fonte: O PAIS
Saiba mais no BLOG, FACEBOOK e SITE da SARA TAVARES
Destaco a canção "Bué"*

*Palavra de origem africana muito usada em Portugal,
que significa "muito" ou "bastante".
BAIXE O CD CLICANDO NA CAPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário